Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
Câncer de cabeça e pescoço - Infecção pelo HPV é um importante fator de risco. 14 milhões de brasileiros podem desenvolver a doença

cancer de cabeca

O dia 27 de julho – Julho Verde - foi definido como o Dia Mundial do Câncer de Cabeça e Pescoço, visando conscientizar a população sobre a doença, seus principais fatores de risco e como preveni-la.

Na quarta-feira (27), haverá no Hospital Geral de Roraima (HGR) uma avaliação para os pacientes com caroços no pescoço, ferida na boca e rouquidão por mais de 20 dias. Já, na quinta-feira (28), a avaliação será feita no Hospital da Criança Santo Antônio para crianças menores de 13 anos.

O diagnóstico precoce e o rápido início do tratamento são fundamentais para a cura do câncer de cabeça e pescoço. Estudos epidemiológicos demonstram que a infecção pelo HPV já é a principal responsável pelo desenvolvimento do carcinoma espinocelular, que é o tipo de tumor mais frequente (cerca de 90% dos casos), especificamente na região da faringe, posterior à boca, nos Estados Unidos. O que é ainda mais preocupante é que atinge preferencialmente indivíduos jovens (menores que 45 anos).

“Entre os sintomas preocupantes estão nódulo persistente no pescoço, principalmente quando não desaparece espontaneamente em até 21 dias, é endurecido e cresce progressivamente, lesão na boca que não cicatriza espontaneamente em até 21 dias, e rouquidão por mais de três semanas, em especial em fumantes e consumidores frequentes de bebidas alcoólicas. Tais manifestações servem de alerta para a procura com urgência de um cirurgião de cabeça e pescoço, já que podem ser indicativos da doença”, alerta o cirurgião de cabeça e pescoço Dr. Fernando Walder, presidente da SBCCP.


Perfil do paciente
De acordo com a publicação “Estimativa 2014: Incidência de Câncer no Brasil”, do Instituto Nacional de Câncer (INCA), a previsão para o ano de 2015 foi de aproximadamente 576 mil novos casos de câncer na população brasileira.

Segundo o levantamento do INCA, o câncer de boca, laringe e demais sítios é hoje o segundo mais frequente entre os homens, atrás somente do câncer de próstata, com mais de 18 mil casos diagnosticados anualmente no Brasil. Nas mulheres, prepondera o câncer da tireoide, sendo o quinto mais comum entre elas.

A incidência crescente da doença no Brasil já era apontada na Revista Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço, em artigo publicado na edição de dezembro de 2012. “É necessária a implantação imediata de políticas públicas pelas autoridades de saúde, principalmente quanto à implementação de programas de diagnóstico precoce e de combate aos fatores de risco, pois trata-se de uma doença, na maioria das vezes, relacionada à exposição a fatores comportamentais evitáveis”, declara o cirurgião de cabeça e pescoço Dr. Leandro Luongo de Matos, um dos autores do artigo.

De acordo com o artigo, o perfil demográfico preponderante do paciente com câncer de cabeça e pescoço é de indivíduo do sexo masculino, com idade entre 40 e 69 anos, fumante e/ou consumidor habitual de bebidas alcoólicas. Porém é cada vez mais frequente o diagnóstico da doença em indivíduos jovens (menores que 45 anos), sem a exposição a estes fatores, com tumores originados pelo HPV.

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

© CRM-RR - site do Conselho de Medicina de Roraima - Todos os direitos reservados
Av. Ville Roy, 4123 | Bairro: Canarinho | Boa Visa-RR | FONE: (95) 3623-1542 | FAX: 3623-1554 | E-mail: crmrr@portalmedico.org.br