iml-2

O Conselho Regional de Medicina de Roraima (CRM – RR), Conselho de Odontologia de Roraima (CRO – RR), Promotoria de Saúde do Ministério Público de Roraima e Comissão de Direitos Humanos da OAB – RR concederam entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (23), na sede do CRM – RR, para esclarecer as denuncias feitas sobre a situação do Instituto Médico Legal.

O presidente do CRM – RR, Alexandre Marques, contou que a situação caótica que se encontra o IML perdura há anos e a cada dia fica mais crítica, pela falta de infraestrutura adequada e há ainda a necessidade de mudança do perímetro urbano para outra área.

“A situação do IML se agravou tanto, que resolvermos unir esforços para que a gente possa de maneira rápida apontar saídas que possam fazer com que o Instituto funcione de maneira minimamente aceitável. Não é mais possível que o IML continue funcionando dentro do perímetro urbano, é necessário outro local”, disse Alexandre Marques.

Logo após a entrevista, a comitiva seguiu para o IML a fim de fiscalizar e elaborar um relatório que será encaminhado para todos os órgãos de controle e Governo do Estado.

RELATÓRIO – O relatório começou a ser elaborado dia 28 de novembro e tem previsão para ficar pronto até o dia 4 de dezembro.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.